Zumbi&Zaire antecipou a Primavera em lançamento de enredo no último sábado

“Escola do Samba” levará para avenida samba enredo em forma de protesto contra o feminicídio

Foi lançado no último sábado, 21 de setembro, o samba enredo para o carnaval 2020 da Zumbi&Zaire, agremiação fruto da união entre a Faculdade Zumbi dos Palmares e Filhos do Zaire. Com a presença das coirmãs Camisa 12 e Colorado do Brás o evento realizado no campus da Zumbi, contou ainda com uma deliciosa feijoada, pela primeira vez preparada pelas Baianas da escola de samba.

Com a participação dos coletivos da Faculdade Zumbi dos Palmares, o evento contou com a participação do grupo de samba Batuqueiros de Zumbi; apresentação de Os Sambarocker’s, do professor de samba rock Bruno Magnata, que dá aulas na Zumbi; e palhinha do Coral Zumbi dos Palmares.

A partir das 17 horas, o reitor da Zumbi, Dr. José Vicente, abriu os trabalhos do carnaval contando sobre a motivação para a parceria com a Zaire. “O que venho chamando de Escola do Samba é a prova de que o negro pode estar onde ele quiser. Seja nos bancos acadêmicos ou na escola de samba, cumprindo com a vertente cultural de nosso povo”, disse o reitor.

Daí em diante, o samba correu solto! Passistas, Baianas, Rainha e a Bateria Doutores do Samba, da Zumbi&Zaire botaram pra quebrar! “Foi um momento muito importante não apenas para mostrar o jeito de ser da Zumbi&Zaire, mas também para lançarmos a mensagem explicita em nosso samba enredo de não violência contra a mulher”, explica a presidenta da agremiação Rejane Romano.

O enredo da agremiação “De Dandara à Marielle: histórias de mulheres que nunca se apagam. A primavera da Resistência” foi um prenuncio à Primavera que teve início nessa segunda-feira. Apesar do tema forte e indispensável, sobretudo para os dias atuais, a presidenta garante que a suavidade das flores estará presente no desfile da Zumbi&Zaire. “A Primavera da Resistência faz alusão aos movimentos de resistência, nesse caso o feminismo, mas deixaremos as polaridades fora do desfile. Não se trata de uma disputa entre homens e mulheres, mas sim a união de todos em busca de igualdade e contra a violência. A partir da história de 12 mulheres que mudaram a história vamos colorir a avenida com alegria e descontração”, conta Rejane. O desfile da Zumbi&Zaire será em 22 de fevereiro, no Sambódromo da Vila Matilde, e todos são convidados a participar.

De fato, o dia foi de muitas emoções e todos os presentes no evento saíram impactados pelo refrão: “A violência com as minas digo não, calaram uma voz, mas mil não calarão. Unidas, fortes e resistentes, respeitem o meu não, é não”.