As escolhas, para preenchimento de vagas, frequentemente recaem sobre um mesmo perfil de pessoas, principalmente se os lugares forem de liderança, tomada de decisão e poder.

Há 20 anos o que se pedia nas ruas eram 10% de vagas via ações afirmativas. Fundada em 2004, a Faculdade Zumbi dos Palmares, contabilizava em 2012, cerca de 1600 alunos matriculados e 1400 formados.

Após 15 anos são 20% de negros, o que corresponde a 1 milhão de jovens negros, nas universidades graças às ações afirmativas. O principal objetivo é o de atenuar a desigualdade entre negros e brancos no ensino superior.

Na prática, ações afirmativas são medidas tomadas que visam atribuir direitos iguais a grupos da sociedade que são oprimidos ou sofrem com as sequelas do passado de opressão. Ainda que o Brasil possua todos os direitos legais de igualdade para todos os cidadãos brasileiros, tais direitos não são cumpridos efetivamente em todas as camadas sociais. E devido ao não cumprimento dos direitos iguais a todos igualmente, as ações afirmativas são reconhecidas como necessárias. Portanto, as ações afirmativas, como os sistemas de cotas sociais e raciais nos vestibulares e concursos públicos, buscam equiparar a desigualdade social que, consequentemente, gera a desigualdade econômica.

** Ações afirmativas foram criadas com o objetivo de eliminar disparidades historicamente acumuladas, garantir a igualdade de oportunidades e tratamento. Em suma, visam combater os efeitos acumulados em virtude das discriminações ocorridas no passado. Compensar perdas provocadas pela discriminação e marginalização decorrentes de motivos raciais, étnicos, religiosos, de gênero e outros atos ou medidas especiais e temporárias  .

Na Zumbi dos Palmares a  parceria com organizações garante que teoria e prática se completem!

 

#vemparaazumbi