Após quase um ano de negociação e conduções jurídica e política, o presidente Michel Temer atendeu a reivindicação da Afrobras e Faculdade Zumbi dos Palmares, juntamente com o ministério de Direitos Humanos e Seppir, e assinou nessa quinta-feira, 28, decreto que reserva 30% de vagas em processo de seleção de estagiários no serviço público para estudantes negros.

O decreto foi assinado pelo presidente Michel Temer nesta quinta-feira (28), às 11h30, no Palácio Planalto, com a presença do reitor José Vicente, representando a Faculdade Zumbi dos Palmares e Afrobras. A proposta é aplicar a mudança na administração pública, autarquias, fundações públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União, além da contratação de jovens aprendizes.

“No trabalho, esse é um avanço de repercussão muito significativa, pois vai atingir o jovem no seu primeiro emprego, posicionando os negros em condição de igualdade”, comemora o Ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, que também participou da articulação da publicação do Decreto.

Para o Reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares, José Vicente, a assinatura desse decreto pelo presidente Michel Temer significa em grande medida e no sentido figurado, a terceira abolição, “Isso porque era um reclamo antigo e uma necessidade inexorável que tivéssemos ferramentas para poder providenciar a inclusão e o treinamento do jovem negro no mercado de trabalho, principalmente esse jovem negro que tem dificuldade de manter-se na escola, que tem dificuldades de poder acessar o ambiente coorporativo como aprendiz, trainees e estagiários.”

Poderão concorrer às vagas reservadas, candidatos negros que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição na seleção de estágio, conforme o quesito cor ou raça utilizado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

O Secretário Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo, celebra essa oportunidade inédita de ampliação da entrada do negro no mercado de trabalho. “Na prática, este jovem deixará de ser apenas sujeito de direitos para ser o protagonista de sua história, no que se refere ao enfrentamento ao racismo e exercício da cidadania. Além é claro, do impacto econômico positivo que a entrada desses jovens negros e negras no mercado de trabalho vai causar na economia brasileira”, destaca.

“A Faculdade Zumbi dos Palmares e a Afrobras, se sentem imensamente honradas por poder tornar realidade o sonho de todos os jovens negros e as ações que já são praticadas na Zumbi dos Palmares, agora se apresentarão como uma realização extraordinária de promoção, de integração, de ascenção e de empoderamento do jovem negro nas empresas privadas. Além de fazer para nós da Zumbi, estamos fazendo para todos os Zumbis do nosso país”, finaliza o reitor José Vicente.